início do conteúdo

Projeto de Extensão: pequenos produtores recebem aves de raça pura e orientações sobre manejo

Publicado por: Campus São Vicente / 3 de Maio de 2021 às 10:00

Um projeto de extensão desenvolvido no IFMT São Vicente tem fornecido ovos férteis, aves e orientações para que pequenos produtores rurais iniciem ou melhorem suas criações.

O projeto, concebido em 2018 pelo professor Ademir Conte, já está em sua terceira etapa. Neste período já foram assistidos mais de 60 pequenos produtores de aves com fornecimento de ovos férteis, pintinhos e galos de raças puras, além de orientações básicas sobre manejo de criação caipira.

“Já estamos no 3º edital, mas sempre dando continuidade nos objetivos maiores que, é fornecer ovos, pintinhos e galos de raças puras para pequenos produtos rurais”, explica Ademir.

No decorrer destes anos, vários alunos passaram pelo projeto, inclusive alguns que já até se formaram. Atualmente dois alunos estão ajudando: João Victor Barreto Nogueira, que é voluntário, e Raynara Vitorino Grachet, bolsista.

De acordo com o coordenador, “com estas doações muitos criadores puderam melhorar o plantel de suas aves e, para muitos inclusive, foi o ponto de partida para se tornarem criadores de aves caipiras, incorporando uma fonte de renda extra à propriedade”.

Durante a pandemia, embora se fazendo necessária a redução das atividades, o projeto não parou e, por alguns meses, direcionou a atividade apenas para manutenção das aves matrizes (galos e galinhas).

A interrupção geraria um enorme prejuízo pois o custo para a aquisição de ovos destas raças, provenientes de São Paulo, é relativamente alto e além do que demandaria muito tempo para as novas aves atingirem a idade de reprodução. Assim, definiu-se pela manutenção das s aves matrizes, para posterior retomada do projeto, o que aconteceu em fevereiro de 2021.

A partir de fevereiro deste ano foram reiniciadas as incubações de ovos férteis para doação de pintinhos aos pequenos criadores. Só de fevereiro a abril de 2021 já foram doados aproximadamente 500 pintinhos sendo atendidos em torno de 20 criadores.

No final de abril, foram atendidas cinco famílias do Distrito de Aguaçú, município de Cuiabá/MT. Estas famílias foram selecionadas com o apoio da Agente de Saúde Domiciliar da comunidade, que identificou aquelas que tinham maior necessidade e mais careciam de apoio.

Cada família recebeu 30 pintinhos de 3 diferentes raças de galinhas, denominadas raças de dupla aptidão (Raça New Hampshire, Rhode Island Red e Plymouth Rock Barrada).

Junto com a doação o criador é orientado para que mantenha as fêmeas para produção de ovos e que alguns galos sejam selecionados (os melhores) para tornarem-se os reprodutores do sítio/chácara.

Assim haverá, em breve, uma melhoria no plantel das aves caipiras crioulas lá existentes. Isto porque os galos destas raças transmitirão aos seus descendentes as características de bons produtores de carne e ovos.

Todas as famílias atendidas já criavam galinhas caipiras crioulas, algumas apenas para subsistência (consumo familiar) e outras já fazem algumas vendas de ovos e frangos caipiras, auxiliando na renda destes pequenos sitiantes do distrito de Aguaçú.

Anteriormente, desde o início do projeto, foram atendidas comunidades como o Assentamento Santo Antônio da Fartura, próximo a São Vicente; e os assentamentos Taperinha, Capim Branco, 4 de outubro e 28 de outubro, localizados em Campo Verde.

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - Campus São Vicente

Rodovia BR-364, Km 329, s/n - CEP: 78840-000

Telefone: (65) 3341-2100

Campo Verde/MT